Histórias

  • Afinal o que é ser um empreendedor? - Filipe Mugeiro

    Quando há dois anos e picos me falaram na Junior Achievement, eu não fazia a mais pálida ideia do que era tal organização. Confesso que a forma como a ela se referiram me fez acreditar poder tratar-se de qualquer coisa muito séria. Palavra puxa palavra, e pergunta puxa pergunta, sessão após sessão no Colégio São João de Brito, deu para perceber que Junior Achievement, empreendedorismo, sonho e concretização eram todos eles forças maiores de aposta em jovens ambiciosos que querem encarar o futuro de forma diferente, de forma bem sucedida.

  • A melhor decisão da minha vida - Maria Penha

    Estava no início do décimo segundo ano quando foram à minha aula de Economia falar sobre a Junior Achievement. Foi lançado a toda a turma o seguinte desafio: criar e desenvolver uma mini empresa ao longo do ano letivo. Toda a gente ficou interessada, e nas semanas seguintes formaram-se diferentes grupos de trabalho para pensar num produto inovador. No entanto, pouco a pouco, os grupos foram desistindo do projeto, talvez por preguiça ou falta de ideias. Apenas eu e mais três colegas mantivemos o entusiasmo e decidimos continuar. Mal eu imaginava que seria a melhor decisão da minha vida!

  • A minha Junior Achievement - Ricardo Martins Costa

    A minha Junior Achievement - Ricardo Martins Costa

    Deverá estar a fazer 7 anos que recebi um e-mail que mudou o meu futuro. Recém chegado à faculdade e ainda sem saber bem o rumo que queria dar à minha vida, decidi participar numa sessão de apresentação de um programa que desafiava os seus participantes a criar do zero e a gerir a sua própria empresa fictícia. A ideia na altura pareceu-me interessante, mas não sabia o que esperar – foi nessa noite de apresentação que que ouvi falar pela primeira vez na Junior Achievement, uma organização que dava os seus primeiros passos em Portugal e que expunha ali, naquele auditório, o seu primeiro programa universitário. Nessa mesma noite foi-me atribuída uma equipa, formada por pessoas que nunca se tinham cruzado na vida mas que de quem se esperava que construíssem uma empresa durante aquele ano lectivo.